TÉCNICO EM MECÂNICA

Avatar do usuário
03 MECANICA

TÉCNICO EM MECANICA

01

SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE (SMS)

O conceito de Meio Ambiente do Trabalho, diferentemente das outras divisões didáticas do Direito Ambiental, relaciona-se direta e imediatamente com o ser humano trabalhador no seu cotidiano, em sua atividade laboral exercida em proveito de outrem.

02

MATEMÁTICA APLICADA

O objetivo desta disciplina é passar as informações de uma forma que seja possível aplicar os princípios em situações práticas, abordando coisas do cotidiano de quem atua na área ou está em formação, daí vem o tema matemática aplicada. A aprendizagem significativa e duradoura está relacionada à aplicação daquilo que aprendemos, e se os princípios matemáticos não forem aplicados, cairão em pouco tempo no esquecimento.

03

CONTROLE DIMENSIONAL

.

04

DESENHO BÁSICO

O desenho técnico é de extrema importância nas áreas técnicas, sendo a forma de comunicação entre o profissional que concebeu o objeto (uma edificação ou uma peça mecânica, por exemplo) e o seu executor.

05

MATERIAIS I

busca do material ideal para uma aplicação específica pode, muitas vezes, trazer como resultados uma vasta lista de possibilidades, ou ainda opções de escolha nas quais a seleção é realizada tendo em vista o menor prejuízo. A regra para estes casos é o estudo do contexto no qual será inserido o material, visando redução de custo, aumento da vida útil, facilidade de obtenção e manipulação, entre outros.

06

PROCESSO DE CALDEIRARIA

A forma e as técnicas básicas da utilização de vários instrumentos, que usamos até hoje já eram conhecidas, desde os primórdios da evolução humana. A pinça, por exemplo, já usada para a depilação, era feita com conchas de mexilhão. Havia o endireitador de flechas, que é o ancestral da nossa chave inglesa e do alicate, furadores que eram usados através de rotação, martelos e machados específicos para funções diversas, buris e raspadores.

07

PROCESSO DE SOLDAGEM

Os processos comuns de solda consistem em aumentar a temperatura dos metais a serem soldados no local onde se deverá dar a solda, de tal maneira que seja provocada a fusão do metal ou então que a temperatura de fusão do metal não seja atingida mas que seja possível obter o caldeamento por meio de pressão. Antigamente o processo de caldeamento era feito em forjas. Atualmente os processos mais usados são arco elétrico e chama oxiacetilênica. Estes processos têm tido nos últimos anos enorme desenvolvimento, surgindo deles vários processos sofisticados, atendendo de maneira eficiente, a demanda das indústrias como: (construção naval, tubulações, vasos de pressão, estruturas metálicas, usinas hidrelétricas, componentes nucleares, equipamentos diversos, etc.

08

MANUTENÇÃO MECÂNICA I

A área de Manutenção Mecânica é fundamental para a empresa, pois é a responsável por manter todas as máquinas e equipamentos mecânicos em operação. À Manutenção cabem ações de controle e monitoramento de equipamentos, acompanhamento do funcionamento do maquinário da produção e reparação de máquinas com defeitos ou falhas, o que vai convergir para a segurança das máquinas e, consequentemente, para a segurança no trabalho.

09

DESENHO MECÂNICO I

Desenho mecânico é a representação gráfica voltada ao projeto de máquinas, motores, peças mecânicas. O desenhista mecânico realiza desenhos, projeções e cortes utilizando principalmente meios eletrônicos, prepara folhas de trabalho e diagramas detalhados de máquinas e peças e de projetos mecânicos contendo as informações necessárias para a sua produção e documentação e elabora relatórios e outras formas de documentação textual, de acordo com as normas técnicas ABNT, ISO ou DIN, em condições de qualidade, segurança e preservação ambiental.

10

MATERIAIS II

Os materiais estão intimamente relacionados aos mais variados campos de atividade humana, sendo que as ações voltadas para o conhecer, desenvolver e aplicar configuram a CIÊNCIA DOS MATERIAIS. Inicialmente, os materiais empregados pela humanidade são extraídos da natureza, na forma de matérias-primas brutas. Estas passam por uma sequência de transformações, até que os materiais delas oriundos tornem-se úteis em algum momento. É de suma importância para a humanidade o estudo contínuo de desenvolvimento de novas tecnologias e produtos, visando um maior aproveitamento dos recursos naturais e o reaproveitamento de resíduos gerados pelo descarte. Dentre estes materiais encontramos os plásticos, as cerâmicas, os vidros, etc.

11

ELETRICIDADE APLICADA A MECÂNICA

Para melhor disciplinarmos o estudo e a compreensão dos conceitos em Eletricidade, iremos dividir esse estudo em três partes: Eletrostática: é a parte que estuda o comportamento das cargas elétricas em repouso como, por exemplo, o estudo e compreensão do que é carga elétrica, o que é campo elétrico e o que é potencial elétrico. Eletrodinâmica: essa é a parte que estuda as cargas elétricas quando em movimentação. Ela estuda o que é corrente elétrica, os elementos de um circuito elétrico (resistores e capacitores) bem como a associação deles, tanto em série quanto em paralelo. Eletromagnetismo: nessa parte se estuda o comportamento e o efeito produzido pela movimentação das cargas elétricas. É a partir desse estudo que fica possível entender como ocorrem as transmissões de rádio e televisão, bem como entender o que vem a ser campo magnético, força magnética e muito mais.

12

LUBRIFICAÇÃO I

Lubrificação é o processo ou técnica utilizada na aplicação de uma camada chamada lubrificante com a finalidade de reduzir o atrito e o desgaste entre duas superfícies sólidas em movimento relativo separando-as parcialmente ou completamente. Além de separar as superfícies, a camada também tem a função de retirar do sistema o calor e detritos gerados na interação das superfícies. Esta camada lubrificante pode ser constituída por uma variedade de líquidos, sólidos ou gases, puros ou em misturas.

13

HIDRÁULICA

Hidráulica é uma palavra que vem do grego e é a união de hydro = água, e aulos = condução/tubo é, portanto, uma parte da física que se dedica a estudar o comportamento dos fluidos em movimento e em repouso. É responsável pelo conhecimento das leis que regem o transporte, a conversão de energia, a regulação e o controle do fluido agindo sobre suas variáveis (pressão, vazão, temperatura, viscosidade, etc). A hidráulica pode ser dividida em três capítulos, para efeito de estudo apenas: a hidrostática que trata dos fluidos parados, a hidrocinética, que estuda os fluidos em movimento, levando em consideração os efeitos da velocidade e a hidrodinâmica que leva em consideração as forças envolvidas no escoamento dos fluidos (forças da gravidade, da pressão, da tensão tangencial, da viscosidade, da compressibilidade e outras).

14

MÁQUINAS TÉRMICAS I

A palavra termodinâmica teve origem na junção de dois vocábulos gregos, therme (calor) e dynamis (força), que têm a ver com as primeiras tentativas para transformar calor em trabalho e que constituíram o objetivo primordial desta ciência. A ciência da termodinâmica surgiu pela necessidade de aperfeiçoar o funcionamento das primeiras máquinas a vapor, de que é exemplo a máquina de Newcomen construída no princípio do século XVIII. Atualmente a termodinâmica não se ocupa apenas das transformações onde ocorrem trocas de calor e de trabalho mas estendeu-se a todas as outras formas de energia e suas transformações, podendo dizer-se que a termodinâmica é a ciência que estuda a energia nas suas diversas formas. Uma das leis fundamentais da Natureza é a lei da conservação da energia. Estabelece que, durante qualquer interação, a energia pode mudar de forma, mas a quantidade total de energia mantém-se constante, isto é, não se pode criar, nem destruir, energia. Como mais tarde se verá o primeiro princípio da termodinâmica é, apenas, uma expressão desta lei afirmando, ainda, que a energia é uma propriedade termodinâmica da matéria.

15

MANUTENÇÃO MECÂNICA II

A área de Manutenção Mecânica é fundamental para a empresa, pois é a responsável por manter todas as máquinas e equipamentos mecânicos em operação. À Manutenção cabem ações de controle e monitoramento de equipamentos, acompanhamento do funcionamento do maquinário da produção e reparação de máquinas com defeitos ou falhas, o que vai convergir para a segurança das máquinas e, consequentemente, para a segurança no trabalho.

16

PROCESSO DE USINAGEM

O processo de usinagem compreende o processo de desbaste mecânico que visa dar forma a uma peça, normalmente metálica e que compõe a matéria-prima. Segundo a definição a usinagem significa o ato ou efeito de usinar. Na prática isto significa submeter um material bruto à ação de uma máquina e/ou ferramenta, para ser trabalhado. A usinagem também pode ser definida como o processo de fabricação que confere à peça forma, dimensões ou acabamento, ou ainda uma combinação de qualquer desses três, através da remoção de material sob a forma de cavaco, sendo esse a porção de material da peça retirada pela ferramenta de corte, caracterizando-se por apresentar forma irregular.

17

ÉTICA E LEGISLAÇÃO TRABALHISTA

Ética é uma palavra de origem grega (éthos), que significa “propriedade do caráter”. Ser ético é agir dentro dos padrões convencionais, é proceder bem, é não prejudicar o próximo. Ser ético é cumprir os valores estabelecidos pela sociedade em que se vive. O indivíduo que tem ética profissional cumpre com todas as atividades de sua profissão, seguindo os princípios determinados pela sociedade e pelo seu grupo de trabalho. Cada profissão tem o seu próprio código de ética, que pode variar ligeiramente, graças a diferentes áreas de atuação. No entanto, há elementos da ética profissional que são universais e por isso aplicáveis a qualquer atividade profissional, como a honestidade, responsabilidade, competência e etc.

18

DESENHO MECÂNICO II

Ler um desenho significa entender a forma espacial do objeto representado no desenho bidimensional resultante das projeções ortogonais.

19

MATERIAIS III

Os materiais estão intimamente relacionados aos mais variados campos de atividade humana, sendo que as ações voltadas para o conhecer, desenvolver e aplicar configuram a CIÊNCIA DOS MATERIAIS. Inicialmente, os materiais empregados pela humanidade são extraídos da natureza, na forma de matérias-primas brutas. Estas passam por uma sequência de transformações, até que os materiais delas oriundos tornem-se úteis em algum momento.

20

LUBRIFICAÇÃO II

A lubrificação é uma operação que consiste em introduzir uma substância apropriada entre superfícies sólidas que estejam em contato entre si e que executam movimentos relativos. Essa substância apropriada normalmente é um óleo ou uma graxa que impede o contato direto entre as superfícies sólidas.

21

PNEUMÁTICA

Pneumática (derivado do termo grego: p?e?µat???? (pneumatikos que significa “fôlego”, “sopro”)) é um ramo da física que faz uso de gás ou ar pressurizado. Pode ser utilizado numa gama alta de aplicações como freios de caminhões e ônibus, clínicas, sistemas pneumáticos, pinturas, pulverizações. Sua aplicação ajuda a libertação do operário de operações repetitivas, possibilitando o aumento do ritmo de trabalho, aumento de produtividade e, portanto, um menor custo operacional.

22

MÁQUINAS TÉRMICAS II

Em termodinâmica, máquinas térmicas são sistemas que realizam a conversão de calor ou energia térmica em trabalho mecânico. Isto se dá quando uma fonte de calor leva uma substância de trabalho de um estado de baixa temperatura para um estado de temperatura mais alta.

23

TUBULAÇÃO INDUSTRIAL

Tubulação é um conjunto de tubos e acessórios voltados ao processo industrial, principalmente para distribuição de gases, óleos, vapores, lubrificantes e demais líquidos industriais e, chegam a representar 70% do custo dos equipamentos, ou 25% do custo total da instalação. As tubulações industriais são utilizadas em indústrias de processamento, químicas, petroquímicas, refinarias de petróleo, alimentícias e farmacêuticas para transportar fluídos de uma entrada (bomba), para uma saída (reservatório).

24

MANUTENÇÃO PREVENTIVA

Manutenção preventiva é toda a ação sistemática de controle e monitoramento, com o objetivo de reduzir ou impedir falhas no desempenho de equipamentos. A manutenção não aumenta a confiabilidade apenas leva o equipamento a operar sempre próximo das condições em que saiu de fábrica.

25

PLANEJAMENTO DE MANUTENÇÃO

Tradicionalmente, as atividades de manutenção eram consideradas como um mal necessário por várias pessoas em diferentes empresas. Mais recentemente, esta atitude em relação à manutenção começou a mudar e hoje ela já é reconhecida como uma função estratégica. Os principais agentes e oportunidades que propiciam esta mudança de imagem foram: a maior preocupação com a qualidade e produtividade, a ênfase cada vez maior nos assuntos relacionados à segurança, as crescentes preocupações ambientais, o envelhecimento dos equipamentos dos equipamentos e instalações, a necessidade de reduzir custos e as exigências geradas pela aplicação de normas reguladoras. Esta nova situação impões alguns desafios e exige o desenvolvimento e aplicação de novos sistemas de gerenciamento da manutenção.

26

ESTÁGIO OBRIGATÓRIO

Documentação que deverá ser preenchida e entregue na secretaria da sua unidade. Sem o correto preenchimento do material e entrega na unidade, não é possível a conclusão do estágio obrigatório e emissão de certificado de conclusão do curso.

27

MARKETING PESSOAL E EMPREGABILIDADE

Durante o curso o aluno aprenderá como elaborar um currículo de sucesso, conhecerá um portal de empregabilidade e também como se portar mediante a uma entrevista. Também trabalhará os aspectos de escrita e linguagem ideais, além de regras de convivência e comportamentos dentro do mercado de trabalho.